Meus amigos

Por José Viana
em 20/12/2021
Meus amigos

Estamos chegando ao final de mais um Ano e com ele muitas lembranças, muitas histórias para contar, muitos sonhos realizados e outros que ficaram por realizar.

A pandemia da Covid-19 surpreendeu o mundo inteiro e, como disse o Papa Francisco, “deixou a descoberto as nossas falsas seguranças’.  Esse período virou nossa sociedade pelo avesso e mostrou suas entranhas de desigualdades e contradições.

Essa revirada desarrumou o habitual, estacionou o contínuo progredir, fechou empresas e comércios, desempregou. Acentuou algo que nos últimos cinco anos já contaminava o país e nossa gente: polarizações agressivas em todas as áreas, inclusive a religiosa. Há os envenenados por ideologias negacionistas da realidade e, contaminados, recusam a busca da unidade e do desfazer-se do ódio rancoroso.

Mas, tudo isso não impediu que as pessoas continuassem a se comunicar com familiares e amigos, mesmo que não fosse fisicamente, considerando que nos tempos atuais o que não falta é meios de comunicação. 

Nunca podemos esquecer que a amizade é um fio invisível a interligar pessoas num círculo, onde a convivência fraterna faz desabrochar virtudes trazidas pelas forças do amor. O Apostolo Pedro, quando disse: “Granjeai novos amigos”, provavelmente, tinha em mente que essa corrente pudesse se espalhar como um rastilho abraçando a todos os seres.

Para cada fase da nossa longa jornada do berço ao tumulo, são colocadas em nosso caminho pessoas diversas que aparentemente são saídas do nada e que passam a representar um papel importante em nosso viver. São os amigos que suavemente, vão trazendo sua confiança em nosso desempenho, seu apoio para os nossos projetos de vida, sua alegria para os nossos momentos de melancolia, sua reserva e discrição para com os nossos mais íntimos segredos, de tal maneira que, de um momento para outro eles passam a ser imprescindíveis. Um sentimento de mutua satisfação é a tônica que coroa essa convivência. A alegria em estar junto e partilhar aqueles pontos em comum.

A vida, entretanto, não mantém os mesmos amigos em etapas diferentes. De repente essa página é virada em nossa existência e passamos para uma outra fase de vida. Por algum motivo perdemos o contato com aquela amizade que parecia ser eterna.

Nessa nova etapa, novos amigos vão surgindo, outras amizades vão aparecendo, e aquelas antigas se vão e às vezes nem notamos sua ausência. Mas tudo isso faz parte da nossa caminhada nesse mundo de Deus.

Segundo o poeta Drummond, o tempo em anos, meses, semanas e dias foi uma divisão generosa, para nos dar fôlego. Temos sempre planos que pretendemos implantar no próximo ano, tarefas que deixamos para o dia seguinte e por aí vai, sem nos lembrarmos do famoso ditado que diz que “vida é aquilo que acontece enquanto estamos ocupados fazendo planos”.

E assim, influenciados por esses princípios, somos inclinados a sentir e pensar coisas típicas desta época de final de ano: sentimentos de angústia, de lamento pelo que deixamos de fazer, de tempo perdido. Tudo isso mesclado com promessas e esperanças de futuras realizações, de melhores tempos e de sonhadas conquistas. Enfim, tempo de reflexão.

Mas, jamais poderemos deixar que o Sol Nascente, que é Jesus Cristo, não brilhe sobre nós. Ora a luz de Jesus é o amor! Quando permitimos que o amor ilumine nossa vida, todas as trevas são dissipadas. Mesmo os momentos difíceis e dolorosos que passamos ganham um sentido novo quando sabemos que Deus nos ama.

A vida como ela é requer de nossa inteligência amorosa e espiritual a disponibilidade, chave para que o melhor aconteça a partir dos sustos, medos e ansiedades.

Maria e José nos apontam um caminho para evitar que, nas surpresas da vida e no inesperado tenhamos a consciência de estar em Deus e não permaneçamos ora superficiais, ora agressivos.

Se nossa busca de serenidade, equilíbrio, saúde mental, em meio às tristezas geradas sem cessar pela pandemia, se inspirar no exemplo da família de Nazaré, ganharemos resiliência, um tanto bom de coragem, de alegria, de crescimento na gestão de nossas emoções.

Jesus, nasce pobre e no meio dos pobres para realizar uma missão de bondade e de amor de modo que todo o mundo se converta para uma vida nova e marcada pela simplicidade.

A criança do presépio, Jesus, nosso Senhor, manifesta o cuidado de Deus Pai para com todas as pessoas do mundo, especialmente as mais abandonadas. Por isso que é importante as famílias manterem a bela tradição de preparar o Presépio, nos dias que antecedem ao Natal.

O Presépio é como um Evangelho vivo que transborda das páginas da Sagrada Escritura. Ao mesmo templo que contemplamos a representação do Natal, somos convidados a colocar-nos espiritualmente a caminho, atraídos pela humildade daquele que se fez homem a fim de se encontrar com todo homem, e a descobrimos que ele nos ama tanto que se uniu a nós para podermos, também nós, unir-nos a ele.

A origem do Presépio, nos leva a mente a Gréccio, na Valada de Rieti. As Fontes Franciscanas narram, detalhadamente, o que aconteceu em Gréccio. Quinze dias antes do Natal, Francisco (que na época ainda não era São Francisco) chamou João, um homem da região, para lhe pedir que ajudasse a concretizar um desejo:” Quero representar o Menino nascido em Belém, para de algum modo ver com os olhos do corpo os incômodos de que ele padeceu pela falta do necessário a um recém-nascido, tendo sido reclinado na palha de uma manjedoura, entre o boi e o burro”. Mal acabou de ouvi-lo, o fiel amigo foi preparar, no lugar designado, tudo o que era preciso segundo o desejo do Santo. No dia 25 de dezembro, chegaram a Gréccio muitos frades, vindos de vários lugar, e também homens e mulheres das casas da região. Trazendo flores e tochas para iluminar aquela noite santa. Francisco, ao chegar, encontrou a manjedoura com palha, o boi e o burro. À vista da representação do Natal, as pessoas lá reunidas manifestaram uma alegria indescritível, como nunca tinham sentido antes. Depois o sacerdote celebrou solenemente a Eucaristia sobre a manjedoura, mostrando também, desse modo, a ligação que existe entre a Encarnação do Filho de Deus e a Eucaristia. Assim nasceu a nossa tradição.

Já que Natal significa: nascer, nasçamos então dia 25, e peçamos ao Deus Menino nos conceda o perdão dos nossos atos praticados e que possamos deixar de lado toda mágoa, tristeza, discórdia, desunião, inveja e todo qualquer sentimento negativo que possa nos distanciar do espírito de natal. Mas é importante, que renasça em cada um de nós o orgulho de olhar para o espelho e ver a imagem refletida de uma pessoa ética, honesta, limpa, cristalina que respeite os outros em sua integridade. Renasça aquela pessoa que todos sentem prazer em ter ao seu lado. Renasça o firme propósito de cuidar mais das coisas permanentes e definitivas da vida – família, amigos, saúde.

Lembrando a mensagem do professor e Gestor Educacional Geziel Moreira Jordão, que diz: “Quisera, neste Natal, armar uma árvore dentro do meu coração e nela pendurar em vez de presentes, os nomes de todos os meus amigos. Os amigos de longe e de perto. Os antigos e os mais recentes. Os que vejo a cada dia e os que raramente encontro. Os sempre lembrados e os que às vezes ficam esquecidos”.

Meus amigos, que o nosso aniversariante, “Jesus”, nos permita realizar seu aniversário com muito amor, paz, alegria e muita fraternidade, e amizade entre nós continue eterna e tenha sempre um lugar especial em nossos corações.

Para finalizar, transcrevemos a letra da canção “Quero Ver”: Quero ver, você não chorar, não olhar para trás, nem se arrepender do que faz. Quero ver, o amor vencer, mas se a dor nascer, você resistir, e sorrir. Se você, pode ser assim, tão enorme assim, eu vou crer.  Que o Natal existe, e ninguém é triste.  Que no mundo há sempre amor. Bom Natal, um Feliz Natal, muito amor e paz, pra você, pra vocês!

Feliz Natal e um Ano Novo cheio de alegria, saúde e paz !!!

30 Thoughts on Meus amigos
    Fernanda
    20 Dec 2021
    10:09pm

    👏🏻👏🏻👏🏻☺️☺️☺️ feliz Natal 🙏🏻 🎅🏼

    Heronildes Bezerra
    21 Dec 2021
    6:07am

    Viana meu amigo que texto lindo e tão pertinente nesse momento em que vivemos, parabéns e um feliz Natal junto aos seus familiares e amigos. 🙏

    Erbio
    21 Dec 2021
    6:14am

    Feliz Natal, meu irmão!

    Marcilio Coutinho de Luna Freire Neto
    21 Dec 2021
    6:17am

    Muito verdadeiras suas palavras amigo,vc é um presente que toda pessoa gostaria de ter. Que Deus nos abençoe sempre, feliz Natal e um novo cheio de paz, saúde e esperança por dias melhores!

    Cláudio Luiz Pontes
    21 Dec 2021
    6:20am

    Um ótimo texto para reflexão.
    Parabéns viana

    Botelho
    21 Dec 2021
    6:36am

    Feliz Natal Viana,parabéns pelo blog

    Luiz Antônio Costa Carneiro
    21 Dec 2021
    6:37am

    Feliz Natal amigo Viana e para toda sua família e amigos que por seus textos, aqui se encontram e podem relembrar o verdadeiro sentido do Natal.

    Abraços em todos vocês.
    Feliz Natal !!
    2022 cheio de luz e esperança!!

Deixar um comentário

Continue a leitura

Veja outras notícias de Blog do Viana.